segunda-feira, 4 de março de 2013

CAATINGA


Uma boa História em Quadrinhos, ultrapassa a qualquer fronteira ou nacionalidade, porque ela é uma forma de art-pop universal.
Baseado neste conceito o Banca dos Gibis Brazucas trás uma grande obra, que apesar de ser um tema bem brasileiro: "O Cangaço", foi produzida por um artista mundialmente conhecido e de origem belga; estamos nos referindo a Herman Huppen.
Herman é um dos melhores estilistas da escola belga de quadrinhos do pós-guerra, um artista que não tem limites para a sua criatividade. Herman é autor de muitas coisas boas, nos mais diversos gêneros, que nem parece se tratar de apenas um, mas de vários artistas.
Estreou nos quadrinhos em 1960, na revista "Spirou", onde logo se encontrou com Greg, roteirista muito experiente.
Juntos criaram a famosa série que se mantém em sucesso até hoje: "Bernard Prince", aventuras do proprietário de um pequeno barco, que vive perigos em vários quadrantes do mundo.
Depois deste sucesso veio uma série de western: "Comanche", e o traço de Herman mostra uma grande força tanto quanto o clássico Red Ryder de Fred Harman e o seu concorrente na França Tenente Blueberry, de Jean Giraud, Herman ainda trabalhou na série "Jughurta" e "Jeremiah".
Herman pôde demonstrar o desenvolvimento de sua técnica em outra criação: "Nic" um garoto parisiense dos dias de hoje, que sonha como o Little Nemo de Winsor McKay.
Em 1999 Herman realiza outro trabalho de fôlego: "Caatinga", totalmente ambientado no Nordeste do Brasil, um magnifico trabalho de pesquisa da paisagem, das pessoas e dos animais, onde Herman contou com a ajuda de Julio Emilio Braz, álbum que foi publicado no Brasil pela Editora Globo.
Curtam o belo trabalho deste grande artista em parceria com Julio Emilio Braz que colaborou com a pesquisa e assessoria, para que Herman pudesse criar esta grande obra.
Clique no link para baixar o scan e seja o primeiro a postar seu comentário.

Crédito: Eudes Norato do blog "Rapadura Açucarada".




Nenhum comentário:

Postar um comentário